• anacafe8

Dependência química em empresas e escolas: Como a Psicologia pode ajudar?

Ações proativas e efetivas atuam no tratamento e na redução de danos causados pelo uso de álcool e outras drogas



“A dependência química é uma doença democrática, que atinge todas as camadas sociais e faixas etárias, por isso é fundamental ações que contemplem toda esta população.” A afirmação é do Instituto Construir Ser, que vem estabelecendo ações proativas e efetivas na prevenção, tratamento e redução dos danos decorrentes do uso de substâncias psicoativas.


O assunto “álcool e outras drogas” pode parecer espinhoso e não muito agradável num primeiro momento. Mas, para falar de prevenção, é preciso entender o contexto da dependência química e ter acesso a informações de maneira clara.


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dependência química em drogas lícitas ou ilícitas é uma doença. O uso indevido de substâncias como álcool, cigarro, crack e cocaína é um problema de saúde pública de ordem internacional.


A questão preocupa nações do mundo inteiro, pois afeta valores culturais, sociais, econômicos e políticos. O alcoolismo, por exemplo, segundo a OMS, é uma doença crônica, com aspectos comportamentais e socioeconômicos, caracterizada pelo consumo compulsivo de álcool.


Foco em atendimentos para empresas e escolas


O Instituto Construir Ser desenvolve programas especiais para atendimento a empresas e a escolas, buscando o bem-estar no ambiente de trabalho. As ações incluem cursos de capacitação, palestras, teatro institucional, grupos de debate e confecção e distribuição de material informativo.


“Um Programa de Prevenção deve estar inserido dentro de um contexto amplo de saúde, onde possamos estabelecer ações focadas na saúde mental, emocional, física e laboral”, descreve a Psicóloga Clínica fundadora do Instituto, Ana Café, sobre a proposta das atividades.


Nesse sentido, a importância de palestras e outras ações no meio corporativo e no meio educacional ganha evidência. Ao longo de seu trabalho nas redes sociais, por exemplo, Ana Café fala sobre a importância do conhecimento para a prevenção.


“Para mim, tão importante quanto ajudar diretamente quem sofre com a doença, é poder transmitir conhecimento a outros profissionais e familiares que lidam diretamente com os pacientes.” Segundo a especialista, um impacto real no ambiente corporativo, por exemplo, foi o aumento de 40% no consumo de álcool, principalmente pela população feminina.


Ela aponta, também, o aumento no consumo de álcool e outras drogas como um fato decorrente da pandemia. “Os adolescentes são uma população de risco nessa estatística e, mais ainda, num cenário de aumento dos quadros de depressão, ansiedade e suicidio.”


Nesse contexto, Ana Café considera necessário esclarecer as diferenças entre as drogas depressoras e as estimulantes, informar sobre a maneira como elas agem no organismo e compreender os contextos sociais, econômicos e emocionais propícios ao desenvolvimento da dependência química.


Saiba mais sobre as ações do Instituto Construir Ser em:


https://www.construirser.com.br/blog

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo