Psicóloga alerta sobre comportamento da mãe de Henry

Ana Café analisou diretamente as mensagens trocadas entre a mãe e a babá do menino


Mensagens trocadas entre a babá e a mãe do menino Henry foram analisadas diretamente pela psicóloga clínica Ana Café. A morte do menino, por um suposto espancamento dentro de casa, chocou o Brasil. Segundo o delegado que investiga o caso, o namorado da mãe, o vereador Dr. Jairinho, do Rio de Janeiro, foi o responsável pelas agressões que levaram o garoto à morte.

Durante a análise concedida na Record News, a psicóloga destaca que a babá poderia ter agido. "Ela poderia ter feito uma denuncia a curto prazo. Pelas conversas, ela tinha ciência do que vinha acontecendo".

Ana ressalta também que a conversa entre a psicóloga e a babá foi reveladora. "Algo grave já estava acontecendo, porque ela envia fotos do menino mancando e machucado, é quando ela consegue tirar o menino do quarto, nesse episódio."

Durante o diálogo fica claro, ainda, que a mãe do Henry foi omissa, pois sabia da ocorrência dos fatos ao longo do tempo e não interviu. Para Ana, Jairinho, padrasto do menino, “é uma pessoa com um transtorno de personalidade, uma perversão grave, do tipo que a sociedade precisa tomar muito cuidado”.

Ela finaliza fazendo um alerta para que os adultos fiquem atentos às mudanças nos comportamentos das crianças. “A criança começa a ficar triste, acuada, sem querer sair do quarto ou de casa, começa a se esconder e, muitas vezes, perde ou ganha apetite.”

Assista a reportagem completa em: Link Record News

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo